Ahoy!

Aqui podes ficar a saber mais sobre a história por detrás do Ahoy! bem como acompanhar, de uma forma mais teatral e pomposa, o changelog de desenvolvimento das novas versões, à medida que estas serão lançadas. Podes também ler algumas das nossas dicas e conselhos para uma boa experiência durante a utilização do Ahoy!, sempre sem descorar a segurança!

Tens algum a acrescentar? Contacta-nos! 🙂

Aho quem?

Ahoy é uma interjeição inglesa utilizada para sinalizar um barco, navio, pessoa ou para atrair atenção. Ahoy! é o nome do plugin para o Google Chrome, desenvolvimento e mantido por nós, que tem como objectivo dar à população um método de contornar o bloqueio na Internet que se vive atualmente em Portugal.

Funcionamento

O Ahoy! usa serviços de proxies configurados e geridos por nós, juntamente com um ficheiro PAC. É desenvolvido em JavaScript e podes encontrar o seu código aqui.

Anteriormente, utilizávamos proxies públicos que estavam disponíveis na internet. Foi pensada como uma solução rápida e barata de implementar, mas apesar de todos os testes que fazíamos, nunca poderíamos garantir a sua segurança e eficiência. Portanto, decidimos investir numa infraestrutura de proxies, controlados e configurados por nós, o que nos permite oferecer aos utilizadores do Ahoy! uma experiência sem qualquer atraso ou dificuldade ou mesmo problemas de segurança.

Ahoy!, porquê?

A primeira versão do Ahoy! foi lançada em Março de 2015, dias após o bloqueio do ThePirateBay em Portugal. Nos primórdios servia, única e exclusivamente, para aceder ao ThePirateBay. Usava um ficheiro PAC em que apenas passava o tráfego pelo proxy quando se visitava o site em questão, tentando manter assim a privacidade e segurança dos utilizadores. O que levou ao desenvolvimento da primeira versão do Ahoy! foi marcar uma posição, por parte do povo, mostrando que não concordamos com a censura que nos estavam a tentar impôr. Destinava-se aos meros mortais que não se atreviam ou não tinham conhecimentos para alterar os DNS ou o ficheiro Hosts do sistema operativo. A extensão acabou por cair em desuso, uma vez que já haviam inúmeras formas, ao alcance de todos, para contornarem a censura.

Ahoy! 2.0

Em finais de Outubro do mesmo ano o que temíamos aconteceu. Foram bloqueados mais uns quantos sites em Portugal, dias antes do lançamento do Netflix em Portugal. Bem, isto são grandes coincidências, hein? Isto fez com que nascesse uma versão 2.0 do Ahoy!. Em inícios de Novembro do mesmo ano foi então lançada a nova versão do plugin. Desta vez com melhorias notórias, das quais:

  • Uma API que buscava por proxys novos, de tempos a tempos, para que existisse sempre uma alternativa para os utilizadores.
  • Possibilidade de utilizar um novo proxy, isto iria contribuir para uma melhor experiência de utilização.

Após o lançamento o Ahoy! foi notícia em alguns dos sites tecnológicos mais importantes do país, contribuindo para a sua ascensão e adoção por parte dos utilizadores, que procuram uma forma simples e eficaz de aceder aos sites bloqueados em Portugal, contornando assim a censura que novamente nos tentam impôr.

Ahoy! 3.0

Na versão 3.0 do Ahoy! atualizamos também a API, para efetuar alguns testes e filtrar os proxys. Acrescentamos também um botão à toolbar para que seja mais fácil para ti atualizares a lista de sites a serem desbloqueados pelo Ahoy! bem como forçares a utilização de um novo proxy.

“That’s all for now, folks!” 🙂